Canoinhas fica sem sobreaviso em Pediatria pelo menos até o final do mês

Maternidade do Hospital Santa Cruz de Canoinhas/Divulgação

Até que a contratação e o processo sejam realizados, gestantes estão sendo encaminhadas à Mafra

 

 

SEM CANOINHENSES ATÉ O FIM DO MÊS

Nenhum canoinhense vai nascer pelo menos até o fim deste mês. Explico: sem um médico pediatra de sobreaviso, as gestantes que dão entrada no Hospital Santa Cruz (HSCC) estão sendo transferidas para a Maternidade Catarina Kuss, em Mafra, nossa referência. Apenas casos de partos emergenciais são feitos em Canoinhas.


 

 

O Município, responsável pelos sobreavisos médicos do HSCC, tentou licitar, mas não houve médicos interessados. Agora, tenta nova investida: a contratação de plantão presencial de pediatria para atender crianças em situação de urgência e emergência. A medida pretende acabar com problema antigo enfrentado no município que é garantir o atendimento gratuito pelo Sistema Único de Saúde (SUS) às gestantes.

 

 

Até março a Secretaria Municipal de Saúde oferecia serviço de sobreaviso em pediatria tanto para o hospital, quanto para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), ou seja, quando era preciso, o médico era chamado para atender aos pacientes. Agora, com este novo serviço de plantão presencial, o profissional ficaria presencialmente à disposição das mamães e bebês para situações de urgência e emergência.

 

 

A licitação vai acontecer em 30 de abril, ou seja, até lá, sem partos no HSCC.

 

 

O mais preocupante é se o edital vai despertar interesse dos médicos que moram em Canoinhas. É o grande desafio do governo: convencer ao menos um deles a participar do certame.

 

 

 

ESCOLARIDADE

O Executivo mandou projeto de lei à Câmara de Três Barras propondo o fim da exigência de Ensino Médio para ocupar cargos de secretário adjunto no Executivo. A exigência seria, pelo projeto, de ensino fundamental completo. Para o oposicionista Marco Antonio de Souza (MDB), o projeto é inconstitucional por abrir mão da capacidade técnica.

 

 

 

PREOCUPAÇÃO COM O XISTO

Vereadores de Mafra participaram de uma reunião sobre a luta contra a exploração do xisto na região do Planalto Norte Catarinense. O encontro foi organizado pela PRORIOS, de Papanduva, na capela da localidade de Augusta Vitória em Mafra na quarta-feira, 10.

 

No ano passado, a população mafrense teve um encontro com a empresa responsável pelas pesquisas e descobriram que o objetivo era a extração de óleo de xisto.  Além disso, uma parte do interior de Mafra também seria área de extração.

 

 

Para os vereadores mafrenses, o assunto deve ser amplamente discutido entre a população, a empresa, o Poder Executivo e o Poder Legislativo.

 

 

 



CADÊ O ASSESSOR?

A Câmara de Vereadores de Três Barras contratou um assessor de imprensa no começo do ano. Seu site, no entanto, tem a última publicação de texto jornalístico datada de 21 de dezembro de 2018.

 

 

 

CIDADES

Termina em 30 de abril o prazo para cadastramento de projetos para financiamento com recursos do Programa Badesc Cidades. Os municípios que têm interesse em participar da seleção devem inscrever suas propostas seguindo as regras constantes no Protocolo de Intenções para Financiamento 2019/1.

 

 

A maneira de solicitar os recursos foi alterada no início deste ano. Anteriormente as prefeituras protocolavam ofícios com a solicitação da demanda, agora elas devem realizar o cadastro individual de cada objeto que desejam financiar no site do Badesc. São aceitos projetos de habitação, sistema viário, saúde e saneamento básico, empreendimentos comunitários, transporte, apoio ao turismo, aquisição de bens imóveis e eficiência energética.

 

 

 

CPI

O proprietário de uma empreiteira que realizou serviços na Ponte Hercílio Luz não reconheceu como sendo sua a assinatura que consta em um termo aditivo referente a contrato assinado com o governo estadual, em 1990. Ele foi ouvido, na tarde desta terça-feira, 16, pelos membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instalada pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina para investigar possíveis irregularidades nas obras da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis. Indício de que vem coisa feia por aí.

 

 

 

ISENÇÕES

Está em tramitação na Assembleia Legislativa de Santa Catarina o projeto de autoria do governo estadual que transforma em lei 11 convênios celebrados pela Secretaria de Estado da Fazenda (SEF) para a concessão de benefícios fiscais. De acordo com a Assessoria de Comunicação da Casa Civil, o PL 81/2019 concede redução ou isenção na alíquota de ICMS para nove produtos e serviços. Neste link você confere todos os produtos beneficiados.

 

 

 

NÃO É TERRA SEM LEI

A 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de SC manteve decisão que condenou um homem do Alto Vale do Itajaí por discriminação e preconceito de procedência nacional. O réu se insurgiu contra sentença que fixou pena de dois anos de reclusão, em regime aberto, substituída por prestação de serviços à comunidade por igual período. Ele também terá que pagar multa de R$ 5.724.

 

 

Entre outras barbaridades, segundo a denúncia, o homem escreveu no Facebook que “os nordestinos são um bando de sem vergonhas (sic), que merecem morar em uma casa de barro, sem água, com muita poeira, merecem uma cesta básica, um copo de água e uma bolsa família (sic) porque são pessoas insignificantes, com cabeça pobre, que só ocupam espaço no planeta Terra”.

 

 

Disse ainda, na mesma postagem, “que isso não é preconceito, é repúdio a essas pessoas. Vou dormir feliz porque o povo do Sul, descendente de europeus, fizeram (sic) sua lição de casa. Quanto aos demais, não pertencem ao mesmo país que amo”. A mensagem foi publicada em 26 de outubro de 2014, dia da votação do 2º turno das eleições presidenciais. O crime cometido por ele está tipificado na Lei de Crime Racial, de 1989.

 

 

Mais um bom recado para quem acha que a internet é terra sem lei. Ainda bem que na região de Canoinhas agressões do tipo não acontecem, não é não?

 

 

Deixe seu comentário: