Candidatos a prefeito de Canoinhas arrecadaram, basicamente, do próprio bolso


Beto Passos e Norma Pereira já arrecadaram R$ 91 mil

 

 

 

CAIXA

Com valores pouco significativos vindos de terceiros, os candidatos a prefeito de Canoinhas Beto Passos (PSD) e Norma Pereira (PSDB) juntaram dinheiro que saiu dos bolsos deles próprios ou dos candidatos a vice. Passos, por exemplo, declarou ter arrecadado R$ 48 mil dos R$ 54 mil conseguidos até o momento com seu vice, Renato Pike (PL). Norma Pereira, por sua vez, empatou R$ 20 mil dos R$ 37 mil arrecadados até agora, do próprio bolso.

 

 

 

 

 

Paulo Rocha Faria, pai do ex-prefeito Beto Faria, entrou com o dote do MDB na parceria com Paulinho Basilio, o correspondente a R$ 15 mil.

 

 

 

 

 

 

Já Ivan Krauss (PRTB) abriu ontem uma vaquinha online para arrecadar doações. Pelo que ele informou até agora ao Tribunal Regional Eleitoral, não há valores a declarar a até o momento.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INQUÉRITO

O Ministério Público instaurou inquérito para apurar a responsabilidade do prefeito Beto Passos (PSD) em processo licitatório que deu a Serrana a possibilidade de explorar o serviço de coleta de lixo em Canoinhas. Técnicos do Tribunal de Contas do Estado identificaram pelo menos três irregularidades e recomendaram multa ao prefeito.

 

 

 

 

Segundo o TCU, estaria incorreta a aglutinação de serviços (coleta de resíduos de Saúde juntamente com a coleta de resíduos sólidos urbanos, comerciais e domiciliar, que possuem características totalmente diversas), forma de pagamento e exigência de comprovação de garantia da proposta em data anterior a abertura do certame.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DECIDIDA

Norma Pereira (PSDB) foi enfática durante a live que fez no domingo, 11, ao responder a questionamento sobre a possibilidade de a deputada federal Carmem Zanotto ganhar a disputa a prefeita de Lages, abrindo a vaga em Brasília para ela, como primeira suplente da coligação.

 

 

 

 

“O meu foco é Canoinhas. A prioridade é essa. Brasília não está na mão, ninguém sabe o que vai acontecer. Não podemos deixar o trem passar e perdermos quatro anos. Ninguém sabe o que vai acontecer em Lages. Se Deus permitir que Carmem Zanotto ganhe lá, o Beto Cunha (segundo suplente da coligação) vai para Brasília e nós vamos fazer uma gestão compartilhada. Nós seremos prefeito e vice com uma prefeita primeira suplente de deputada federal. Primeira suplente que abriu mão de ser deputada federal para ser prefeita de Canoinhas, porque Canoinhas reclama desenvolvimento e precisa ser enxergada pelos 16 deputados federais catarinenses. Canoinhas terá uma prefeita com força de deputada. O que nós não fizemos em 40 anos faremos em quatro”, garantiu.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PELAS REDES

Ivan Krauss postou seu plano de governo afirmando que “Aqui você conhecerá nossas metas e nossos sonhos. Observe que você está inserido em todos os nossos planejamentos”. O plano engloba basicamente as mesmas áreas de seus concorrentes, mas acrescenta, por exemplo, a segurança pública, que embora seja atribuição do Estado, na visão de Krauss pode ser melhorada pelo Município com a instalação de mais câmeras de videomonitoramento.

 

 

 

 

 

 

Beto Passos (PSD) postou foto com a esposa e os dois filhos para enaltecer o dia das crianças. “Nosso governo fez e faz: novas unidades escolares, fim das filas das madrugadas nos CEIs, novos parquinhos nas Praças Lauro Müller, Oswaldo de Oliveira e da rodoviária. Plantão presencial de pediatria, campanha de amamentação.  Nosso governo tem educação de qualidade, tem esporte, cultura e lazer para criançada. Quando a pandemia passar, poderemos compartilhar o sorriso das nossas crianças no Família no Parque, no Natal da Paz e em muitos eventos!”, escreveu. Passos segue se recuperando a covid-19.

 

 

 

 

 

Já Norma Pereira (PSDB) postou vídeo do passeio ciclístico promovido por sua campanha na segunda de feriado. “Que energia boa! Obrigada a todos que participaram. Que a gente possa levar essa energia a toda Canoinhas, a energia de um NOVO CAMINHO”, postou. No vídeo o ex-prefeito Leoberto Weinert e o ex-vereador Alexey Sachweh fizeram depoimentos de apoio à candidata.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

IMPUGNADO

O candidato a vereador pelo MDB de Irineópolis, Ricardo Beninca, é o primeiro impugnado da região. Ele foi condenado em segunda instância por crime contra a administração pública e está considerado inelegível.

 

 

 

Beninca, que está recorrendo a terceira instância, disse que seu pai deve assumir a candidatura enquanto ele coordena a campanha de Wanderlei Lezan (MDB) a prefeito. “Tudo isso porque entreguei um processo com dias dias de atraso”, lamenta, acusando a oposição de tentar derrubá-lo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

R$ 1,95 bilhão

é a dívida das igrejas e entidades religiosas com a União

 

 

 





Deixe seu comentário: