Câmara analisa denúncia envolvendo prefeitura de Bela Vista do Toldo e filho do prefeito de Major Vieira


Prefeitura de Bela Vista do Toldo/Divulgação

Emails suspeitos apontam ligação entre contrato suspeito e Marcus Vinicius Severgnini

 

 

DENÚNCIA

A Câmara de Vereadores de Bela Vista do Toldo vai analisar denúncia feita contra a Prefeitura envolvendo contratos suspeitos. A denúncia, que veio por meio da ouvidoria da Câmara, foi lida ontem pelo vereador Valdecir Krauss.

 

 

 

 

 

De fato, no entanto, a questão se refere a trecho da denúncia feita contra o prefeito de Major Vieira, Orildo Severgnini (MDB) e seu filho, Marcus Vinicius Severgnini. Os dois estão presos por causa de indícios de atividade ilícita envolvendo contratos suspeitos.

 

 

 

 

Em um dos trechos da denúncia, o Ministério Público envolve a administração de Bela Vista do Toldo: “No curso do cumprimento dos mandados de busca e apreensão, foram encontrados fortes indícios de que os investigados usam uma empresa de propriedade de uma pessoa chamada Rodrigo dos Santos para prestar serviços a municípios vizinhos. Nesse sentido, na residência de Orildo foi encontrado um contrato de credenciamento dessa empresa de Rodrigo dos Santos para fornecimento de horas máquinas ao município de Bela Vista do Toldo. Lado outro, na casa de Marcus, restou localizada uma procuração do Rodrigo dos Santos para que gerisse a empresa da maneira que lhe aprouver. Também foram localizadas na residência de Marcus anotações com um endereço de e-mail, com senha, no nome de Rodrigo dos Santos. Contudo, ao diligenciar para obter provas desse e-mail, constatou-se que todas as mensagens haviam sido apagadas e havia como e-mail cadastrado o do investigado Marcus, como se nota da seguinte informação.

 

 

 

 

 

 

Em nova tentativa de acesso, solicitou-se o envio de código de segurança em caso de perda de acesso ao endereço eletrônico. Como opção para o encaminhamento do código
consta o e-mail [email protected]

 

 

 

 

 

“Mano” é alcunha de Marcus Vinícius Severgnini. Ele aparentemente tinha acesso ao endereço de e-mail “[email protected]”, apagou o conteúdo da caixa de e-mail e modificou a senha de acesso. Isso no dia 3 de agosto deste ano, ou seja, depois do cumprimento das ordens de busca, quando ele já sabia que era alvo do procedimento investigatório.

 

 

 

 

O presidente da Câmara, Sandro Mielke, disse que pretende instaurar procedimento para analisar a denúncia, que segue sendo investigada na esfera policial.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OLHA A MÁSCARA

Divulgação

Os convencionais do PRTB e DC de Canoinhas se esqueceram que segue em vigor o decreto municipal que proíbe aglomerações e multa quem não usar máscara em público. Em várias fotos nas redes sociais os membros dos partidos aparecem sem máscara.

 

 

 

 

 

 

 

LINHA

Vereadores de Canoinhas aprovaram requerimento pedindo que o Coletivo Santa Cruz revise o horário do primeiro ônibus disponibilizado para às 7h20. Eles pedem que os ônibus saiam mais cedo, preferencialmente às 6 horas, para evitar que trabalhadores que dependem dessa linha para começar a trabalhar às 7 horas não se atrasem.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SEM DILIGÊNCIAS

A comissão especial da Assembleia Legislativa que analisa o impeachment decidiu não fazer diligências relativas ao processo em andamento contra o governador Carlos Moisés da Silva (PSL), a vice-governadora Daniela Reinehr (sem partido) e o secretário de Estado da Administração, Jorge Tasca. A definição ocorreu no início da manhã desta terça-feira, 8.

 

 

 

Relator do processo, o deputado Luiz Fernando Vampiro (MDB) comentou que avalia como oportuna a juntada de documentos. Mas explicou que os integrantes do colegiado já têm à disposição informações suficientes. “A assessoria vem trazendo relatórios concretos e decisões do Tribunal de Contas do Estado, do Ministério Público de Contas, do Tribunal de Justiça e da Alesc. Não vejo qualquer tipo de eventual diligência ser necessária nesse momento. A farta documentação já é suficiente para que possamos construir o relatório com cautela alicerçada em preceitos constitucionais e legais”, avaliou.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NA MOITA

Teve empresário canoinhense que sentiu um frio na espinha ontem com a informação de que a Polícia Federal cumpriu dois mandados de prisão e cinco de busca e apreensão, na capital paulista, contra um grupo acusado de fraudar ao menos 45 auxílios emergenciais.

 

 

Segundo as investigações, o grupo alterava os dados de pessoas que teriam direito ao benefício no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) com o auxílio de funcionários públicos. Assim, os cartões que permitem o saque do auxílio emergencial eram enviados a endereços determinados pelo grupo e sacados pelos fraudadores.

 

 

Aqui em Canoinhas, ao que se sabe, trata-se tão-somente de cara de pau de gente que prega moralismo em redes sociais, mas foi o primeiro a entrar na fila do auxílio emergencial, mesmo tendo (alta) renda garantida.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OESTE

Uma decisão da 1ª Vara da Fazenda Pública da comarca de Chapecó suspendeu parcialmente o Decreto Municipal n. 39.313, de 21 de agosto de 2020, que liberava a prática de esporte amador naquele município, por infringir a Portaria 626 da Secretaria de Estado da Saúde, de 21 de agosto de 2020, que mantém suspensas as atividades esportivas coletivas de caráter amador recreativo. Isso porque Chapecó e região seguem em estado gravíssimo de contaminação, ao contrário do Planalto Norte, que também liberou o esporte recreativo, mas está em estado grave.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NO FORNO

O deputado estadual Jair Miotto defendeu a liberação dos pequenos eventos e informou que o governo já estuda protocolos. “O governo está fazendo a análise de protocolos bem rígidos, bem limitantes com o número de pessoas, distanciamento e uso de máscara, não estamos falando de mega eventos, mas de pequenos eventos”, justificou Miotto, referindo-se a casamentos e formaturas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PREGANDO NO DESERTO

Deputada estadual Paulinha/Divulgação

A deputada estadual Paulinha (PDT) voltou a defender o governador Carlos Moisés (PSL) das acusações que baseiam o pedido de impedimento derivado da equivalência salarial entre os procuradores do Executivo e do Legislativo e repudiou o impedimento da vice-governadora, Daniela Reinehr.

 

 

 

“A vice-governadora, a primeira mulher eleita, assumiu e foi responsável por Santa Catarina de 6 a 17 de janeiro, 10 precisos dias e nada mais. Não sou amiga da Daniela, mal sei pronunciar seu sobrenome, mas não consigo ver razões para que esta Casa impute um possível impeachment a uma mulher que assumiu a cadeira dez dias, que não tem função administrativa, que não assumiu cargo público no período”, discursou Paulinha.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PREVENÇÃO

Ainda sem um tratamento comprovadamente eficaz para a cura da covid-19, a suplementação de vitaminas importantes pode ser um excelente mecanismo para fortalecer o metabolismo da população. É por causa disso que o deputado Marcius Machado é autor da Indicação 1295/2020, que sugere ao governo do Estado o fornecimento de kits com vitaminas, objetivando o aumento da imunidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

HEDIONDO

Os crimes de violência humana, especialmente os que envolvam crianças, são revoltantes e estarrecedores. A avaliação é do senador Dário Berger (MDB/SC), autor do projeto de lei (PL 4406/2020), que pretende alterar o Código Penal e tornar inafiançáveis os crimes relacionados à pedofilia.

 

Para o senador, é preciso tornar a legislação brasileira mais rígida e punir exemplarmente os autores destes crimes. “A impunidade, sem dúvida, é um dos fatores  para que eles continuem ocorrendo. Temos que lutar para diminuir esta triste e alarmante realidade”, ressalta Berger.





Deixe seu comentário: