sexta-feira, 1

de

julho

de

2022

ACESSE NO 

Bombeiros entram no quinto dia de buscas a mulher desaparecida em Campo Alegre

Últimas Notícias

- Ads -

Lamya Selenica foi vista pela última vez na quarta passada

O Corpo de Bombeiros de Campo Alegre entrou nesta terça-feira, 18, no quinto dia de buscas por Lamya Selenica, de 62 anos. A mulher, que é israelense, se encontra desaparecida desde às 13 horas de quarta-feira, 12, quando foi vista saindo da Comunidade da Nova Galileia sentido Avenquinha/ Fragosos, trajando um vestido listrado, uma blusa de manga comprida rosa e uma calça preta.

Nesta terça, as buscas foram retomadas com a presença de mais dois binômios (dupla de cão e bombeiro especializados em buscas). As duplas são compostas pelo Cabo Canever e o cão Leia, de Porto União e o Cabo De Souza e o cão Zara, de Brusque.

Nesta segunda, 17, a mulher teria sido avistada nas cidades de Piên e Agudos do Sul, municípios paranaenses próximos da região de Campo Alegre/São Bento do Sul. Os bombeiros foram até os locais, mas não encontraram vestígios da mulher. Ainda no dia 12 foi encontrada a bolsa de mão de Lamya, com alguns pertences na estrada adjacente entre a comunidade da Nova Galileia e a estrada principal da Avenquinha. A partir do ponto que foi localizada a bolsa de mão, foram feitas buscas avançadas com quatro bombeiros e um binômio.

Lamya sofre de Alzheimer e diabetes

As buscas seguem com uma equipe formada por bombeiros de Campo Alegre, São Bento do Sul e Rio Negrinho. “Ainda, utilizamos drones para auxiliar nas buscas, que continuam sem novidades até o momento”, informam os bombeiros.

Lamya segue desaparecida há mais de 140 horas, sendo que os bombeiros foram acionados somente após 30 horas do seu desaparecimento. Segundo familiares, ela sofre de Alzheimer e diabetes.