Atualização do Plano de Contingência de Canoinhas é aprovada

Reunião aconteceu no Cigerd/Moisés Gonçalves

Canoinhas possui atualmente 11 áreas de risco, 10 para enchente e uma para deslizamento que fica em Marcílio Dias

 

 

Em reunião realizada na sede da Defesa Civil Regional na manhã desta quinta-feira, 11, com representantes das entidades que compõe o Grupo de Resposta de Ações Coordenadas do município de Canoinhas, foi atualizado e aprovado o novo Plano de Contingência municipal.


 

 

O Plano de Contingência tem por objetivo planejar o emprego dos recursos disponíveis de um grupo de atividades coordenadas composto por dirigentes e/ou servidores dos diversos órgãos municipais, estaduais e federais no enfrentamento a eventos adversos que possam ocorrer em Canoinhas.

 

 

“Estamos trabalhando com ações planejadas para que tenhamos a máxima eficiência na resposta às ações em caso de desastres naturais, pois temos a consciência de que quando algo acontecer teremos que atender famílias fragilizadas que precisarão de nosso apoio”, informou o prefeito Beto Passos.

 

 



Passos lembrou que a cada dia o Município busca fortalecer a capacidade de prever situações de crise e de monitorar áreas de risco, além de estimular o desenvolvimento urbano ordenado.

 

 

Para que Canoinhas esteja pronta em caso de desastres naturais, o coordenador da Defesa Civil Municipal lembra que a cooperação entre os diferentes setores da administração municipal e a integração com demais órgãos estaduais são de fundamental importância para o sucesso de possíveis intervenções – como a Secretaria do Estado de Proteção e Defesa Civil (por meio de seu coordenador Clodoaldo Ribas dos Santos), Bombeiros e Polícia Militar, órgão civis como Jeep Clube de Canoinhas, usuários de rádio amador…

 

 

“Atualizamos nosso Plano de Contingência, pois temos o compromisso com ações de prevenção e diminuição de riscos atuais e futuros, reforçando as políticas de prevenção e de respostas eficazes a desastres”, reforça Dario Gravi Gonçalves, coordenador municipal de Defesa Civil.

 

 

Segundo a empresa CPRM (Empresa Pública vinculada ao Ministério de Minas e Energia com as atribuições de Serviço Geológico do Brasil), Canoinhas possui atualmente 11 áreas de risco, 10 para enchente e uma para deslizamento que fica em Marcílio Dias.

Deixe seu comentário: