terça-feira, 5

de

julho

de

2022

ACESSE NO 

Arquimedes Borges: Noroeste precisa de investimentos em pavimentação

Últimas Notícias

- Ads -

Inúmeras oportunidades de desenvolvimento acabam perdidas pela falta do serviço nas rodovias

Arquimedes Borges, defensor do Noroeste mineiro e empresário, afirma que uma das principais carências da região é a pavimentação de estradas. Segundo ele, inúmeras oportunidades de desenvolvimento acabam perdidas pela falta do serviço nas rodovias do Noroeste de Minas. “A viabilização dessa necessidade irá levar mais crescimento socioeconômico, emprego e geração de renda para a região. É uma demanda urgente e, ao mesmo tempo, antiga”, afirma. 

Arquimedes Borges pontua ainda que moradores de locais como Arinos e Uruana esperam, há anos, pela pavimentação da estrada que liga Uruana à Riachinho, por meio da vila de Sagarana. “É uma melhoria que vai trazer mais qualidade de vida para as pessoas da região, mas que ficou esquecida pelos deputados de fora. E quem sofre são os moradores, que precisam enfrentar a poeira ou o barro”, diz. 

Arquimedes Borges :  “Sem deputados federais do Noroeste não iremos a lugar algum”

Para reverter o cenário, aponta Arquimedes Borges, é preciso que haja interesse em mudá-lo. E isso, salienta, só será uma luta de quem é do Noroeste de Minas. “Sem deputados federais do Noroeste não iremos a lugar algum. É preciso eleger, sim, pessoas da região. Verdadeiramente preocupadas com as mudanças necessárias. O Noroeste de Minas é um dos maiores produtores de minério do Brasil. E, ainda assim, vive de migalhas. É justo?”, questiona o empresário. 

Arquimedes Borges argumenta ainda que, hoje, o Noroeste de Minas é um dos mais importantes polos de produção agropecuária do país, gerando riqueza e oportunidades. Contudo, apresenta necessidades latentes no que diz respeito à infraestrutura. “A LMG-680, também conhecida como ‘Estrada da Produção’, é exemplo disso.



A rodovia passa pelo Entre-Ribeiros e interliga os municípios de Paracatu

A rodovia passa pelo Entre-Ribeiros e interliga os municípios de Paracatu, João Pinheiro e Brasilândia de Minas. Porém, não tem pavimentação. Se ela for pavimentada, não há dúvidas de que o desenvolvimento da região pode dar um novo salto para a competitividade”.

Diante da situação, Arquimedes Borges conclui que não falta potencial ao Noroeste mineiro. Falta vontade política. “Se a gente não elege gente nossa, o resultado é esse. Produzimos, participamos da economia de forma positiva, mas sem retorno. E é justamente isso que tenho dito à população do Noroeste: chegou a hora de dar à região uma nova chance e fazer dela o polo de desenvolvimento que ela é de fato”.