quinta-feira, 16

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

Apesar de ter tido covid-19, padre terá velório aberto ao público

Últimas Notícias

- Ads -

Pe André Juliano de Souza morreu na noite desta quarta

 

CORREÇÃO: CONFORME BOLETIM MÉDICO, O PADRE NÃO ESTAVA MAIS COM O VÍRUS E TERIA MORRIDO, PORTANTO, DE COMPLICAÇÕES DA COVID-19

 

 

O corpo do padre André Juliano de Souza, de 35 anos, morto em decorrência de problemas ocasionados pela covid-19, será velado em cerimônia aberta ao público nesta quinta-feira, 25. Isso é possível porque conforme portaria da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) de Santa Catarina, atualizada em dezembro de 2020, os funerais para óbitos ocorridos após 21 dias ou mais do início dos sintomas de covid-19, poderão ocorrer com caixão aberto, seguindo as recomendações da Dive.

 

 

As pessoas devem seguir as medidas de higiene das mãos e de etiqueta respiratória, em todas as circunstâncias, evitando apertos de mão e outros tipos de contato físico entre os participantes do funeral.

 

 

 

A Dive recomenda que as pessoas dos grupos mais vulneráveis (crianças, idosos, grávidas e pessoas com imunossupressão ou com doença crônica), não participem nos funerais; bem como, pessoas com sintomas respiratórios.

 

 

 

 

 

PROGRAMAÇÃO

A Diocese de Caçador informou que os funerais do Pe André Juliano obedecerão a seguinte programação aprovada pelo Colégio de Consultores e pelas autoridades sanitárias do Município de Três Barras:

 

Local do Velório: Igreja Matriz São João Batista – Três Barras

 

11h: Santa Missa Solene reservada ao Clero e Familiares com transmissão pelas Redes Sociais. O JMais transmitirá ao vivo.

 

 

 

 

12h: Velório aberto ao público.

 

 

 

15h: Cortejo Solene até o Cemitério Municipal de Três Barras onde será feito o Sepultamento. A entrada será restrita ao clero e familiares.

 

 

Segundo a diocese, serão rigorosamente seguidas as Orientações Sanitárias de prevenção a covid-19 com aferimento de temperatura e uso de álcool na entrada da Igreja.
“Pede-se aos fiéis e amigos que desejarem tomar parte dos funerais, que estejam conscientes do momento grave que vivemos frente à pandemia. Todos são chamados a colaborar para a segurança e bom andamento do Velório”, conclui a diocese.