quarta-feira, 20

de

outubro

de

2021

ACESSE NO 

Apesar de Passos dizer que “em Canoinhas não se fecha nada”, lockdown está em vigor

Últimas Notícias

- Ads -

Decreto estadual fecha comércio considerado não essencial das 23h desta sexta até 6 horas de segunda

 

 

Representantes da classe lojista de Canoinhas se reuniram com o prefeito Beto Passos (PSD) na tarde desta sexta-feira, 12, para protestar contra o fechamento do comércio por força do decreto estadual que, pelo terceiro fim de semana seguido, fecha o comércio considerado não essencial. Eles temem que os rumores de fechamento total do comércio por 14 dias ininterruptos se concretizem.

 

 

 

Em vídeo divulgado nas redes sociais, Passos garante, diante dos representantes dos lojistas, que “não vamos fechar o comércio (…) aqui em Canoinhas não se fecha nada, vamos salvar a economia e cuidar da nossa saúde”, mas ressalvando, contudo, que os decretos estaduais seguirão sendo respeitados na cidade. Ele não faz nenhuma referência, contudo, ao decreto estadual que entra em vigor às 23 horas desta sexta fechando o comércio não essencial até às 6 horas de segunda-feira, 15.

 

 

 

A fala contraditória de Passos levou muitos comerciantes a acreditarem que poderiam abrir suas lojas neste sábado.

 

 

 

 

ASSISTA AO VÍDEO

 

 

Várias entidades capitaneadas pelo Ministério Público de Santa Catarina têm pressionado o governo do Estado para decretar lockdown ininterrupto de duas semanas.

 

 

 

Com o receio de um lockdown de 14 dias, o Sindilojas Canoinhas e Região e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) lançaram nesta sexta-feira, 12, uma campanha com o objetivo de demonstrar que não é culpa do comércio o contágio pelo novo coronavírus e que o setor lojista está fazendo a sua parte, seguindo rigorosamente as normas sanitárias para tentar conter o avanço da covid-19. “Se essa porta fechar de novo, ela pode não abrir mais”, diz o cartaz que está sendo divulgado pelas duas entidades.