Ao atender Maria da Penha, PM flagra aglomeração no Salseiro


Reprodução

A vítima relatou que seu ex-marido a havia ameaçado de morte usando um bastão

 

Na noite deste domingo, 21, por volta das 18h, policiais militares se deslocaram até a localidade de Salseiro, interior do município de Canoinhas, onde uma mulher havia sido vítima de ameaça e injúria, no âmbito da Lei Maria da Penha.

 

 

 

A vítima relatou que seu ex-marido a havia ameaçado de morte usando um bastão, além de tê-la xingado com vários palavrões.

 

 

 

O acusado teria entrado em seguida na casa de um vizinho. Quando os policiais foram até esta casa constataram aglomeração de pessoas ingerindo bebida alcoólica. Além de estarem próximas, as pessoas não usavam máscaras, contrariando assim as regras de distanciamento social relativas à covid-19.

 

 

 

 

Três destas pessoas não moravam na casa, sendo que ao orientar os presentes sobre as medidas de enfrentamento ao coronavírus, um homem afirmou que não acataria as recomendações, e começou a desacatar os policiais com palavras de baixo calão.

 

 

 

Abordado, ele desobedeceu às ordens policiais, resistindo, utilizando de força física, tentando desferir golpes nos policiais, sendo necessário utilizar o uso progressivo da força para contê-lo.

 

 

 

As demais pessoas presentes acataram as recomendações, sendo liberadas no local após as orientações.

 

 

Diante dos fatos, o homem detido foi conduzido até a frente da Delegacia de Polícia
Civil de Canoinhas, onde foi feito o boletim termo circunstanciado. Após se
comprometer a comparecer em audiência agendada, ele foi liberado.





Deixe seu comentário: