Agricultor perde R$ 3 mil no falso golpe do cartão em Canoinhas


Arquivo/Agência Brasil/Agência Brasil

Polícia Militar registrou pelo menos três ocorrências deste golpe nesta quinta-feira em diferentes bairros do município

 

 

Um agricultor perdeu R$ 3 mil em Canoinhas nesta quinta-feira, 18, no golpe do falso cartão, uma nova modalidade de golpe que está sendo aplicado na região. A ocorrência foi registrada diretamente na Delegacia de Polícia.

 

 

De acordo com a PM, foram registradas três ocorrências desse mesmo golpe nesta quinta-feira, 18, em Canoinhas. A primeira ocorrência de estelionato atendida pela Polícia Militar aconteceu na manhã desta quinta, quando policiais militares foram chamados na rua Antônio Massaneiro, no distrito do Campo d’Água Verde.

 

 

 

Os policiais conversaram com o solicitante, que informou que por volta das 10h30, recebeu uma ligação de um homem, que seria de uma de uma agência bancária, informando a vítima que haviam sido feitas compras com seu cartão em um estabelecimento na cidade de Florianópolis e em outros lugares. O golpista falou que o caso estava em análise, porém, era para realizar uma perícia no cartão e que uma pessoa iria em sua casa para apanhar o cartão. Ao receber o novo cartão, segundo o golpista, a vítima teria de ligar no número “0800”. Porém, assim que desligou o telefone, chegou um homem, magro, altura média, calça branca, camisa branca e máscara preta, relatando que veio buscar o cartão.

 

 

 

Ao perceber que poderia ser um golpe, a vítima entrou em contato com o banco. O homem percebeu que não iria obter sucesso em aplicar o golpe e fugiu.

 

 

 

A vítima relatou também que passou o número do seu cartão e senha por telefone. Diante dos fatos, foi feito um boletim de ocorrência. Os autores do golpe não foram localizados.

 

 

 

Cerca de uma hora depois, a Polícia Militar foi acionada novamente para verificar outra ocorrência de estelionato, desta vez na rua Alois Stueber, no bairro Alto das Palmeiras.

 

 

 

A vítima relatou que por volta das 11h30, também recebeu uma ligação de um homem relatando ser de uma agência bancária, informando a vítima sobre supostas compras em seu cartão de crédito, em um estabelecimento em Florianópolis no valor de R$ 1,5 mil e em outros lugares. Em seguida, a vítima relatou a mesma situação do caso anterior. O golpista afirmou que estaria em análise e que era preciso realizar uma perícia no cartão. Em seguida, o golpista também afirmou que uma pessoa iria em sua casa apanhar o cartão e a carta autorizando a perícia e que ao receber o novo cartão ligasse no “0800”.

 

 

 

No entanto, a vítima ligou para uma sobrinha que falou que se tratava de um golpe. Ela relatou ainda que também passou o número do seu cartão e senha por telefone. Diante dos fatos, foi registrado um boletim de ocorrência e orientada a vítima.

 

 

 

Ainda de acordo com a PM, uma nova solicitação ocorreu por volta das 15h15, sendo que o solicitante informou que sua mãe havia caído no golpe. O filho e a vítima estavam na agência bancária e registraram o boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia.

 

 

 

 

 

COMO O GOLPE É APLICADO

A vítima recebe uma ligação dos golpistas relatando ser do banco ou da operadora do cartão e é avisada que foram feitas compras irregulares em seu cartão de crédito. Ela é aconselhada a entrar em contato com um 0800, porém, ao ligar para o número a chamada é desviada e volta para a central do grupo criminoso. Neste momento, os golpistas solicitam a digitação da senha e avisam que um funcionário irá até a casa da vítima para recolher o cartão que estava supostamente fraudado para perícia.

 

 

Depois de ter o cartão e senha em mãos, os criminosos retiram todo o valor disponível na conta bancária. Na tentativa de tentar resolver um falso golpe, no entanto, a vítima acaba caindo em um verdadeiro.

 

 

 

 

FIQUE ATENTO

A Polícia Militar (PM) de Canoinhas frisa que os estabelecimentos bancários em hipótese alguma enviam agentes para a retirada de cartões e nem solicitam senhas pessoais por telefone. Desconfie de desconhecidos que ligam ou enviam mensagens que solicitem dados pessoais. Neste caso, desligue imediatamente o telefone e ligue no banco ou prestadora de serviços do cartão e se informe, ou faça isso pessoalmente em uma agência.

 

 

 

Em caso de suspeita de golpe, ligue para o telefone 190 da Polícia Militar ou no disque-denúncia da Polícia Civil, através do número 181.





Deixe seu comentário: