Acidente com carga de biodiesel não prejudicou rio Canoinhas


Retirada do caminhão da margem da 116 aconteceu no sábado, 27/Divulgação

Informação é das autoridades ambientais que trabalham no monitoramento do rio

 

 

As autoridades ambientais que avaliam o impacto do vazamento de biodiesel de um caminhão tanque que tombou na BR 116, em Monte Castelo, na tarde desta quinta-feira, 25, informaram que até o momento não houve impacto nas águas do rio Canoinhas, que abastece a cidade que lhe dá o nome e Major Vieira. Parte do produto entrou em um córrego que deságua no rio Canoinhas. A Casan vem monitorando a qualidade da água que chega na subestação de Major Vieira e, até o momento, nada de anormal foi detectado.”As nossas captações seguem normalmente, sem nenhum vestígio de óleo por enquanto”, informou o gerente local da Casan, Cleber Pereira da Costa.

 

 

 

No sábado, 27, a Polícia Militar Ambiental emitiu nota relatando a retirada do caminhão da rodovia e afirmando que os danos ambientais estão em análise. A operação de retirada começou as 9h e terminou somente às 21h deste sábado.

 

 

 

 

O motorista do caminhão da Transenergy carregado com 43 mil litros de biodiesel de soja perdeu o sentido da direção quando descia a Serra do Espigão, tombando na pista. Com o impacto o tanque furou e a carga se espalhou pela vegetação da rodovia. O motorista  não se feriu.

 





Deixe seu comentário: