A quatro meses da eleição, partidos voltam a mesa de negociações


Paulinho Basilio e Norma Pereira têm conversado há meses sobre eleições e possível coligação/Biluka/Divulgação

Adiamento da eleição esfriou disputa; tempo a mais serve para repensar estratégias

 

 

 

RECALCULANDO A ROTA

O adiamento das eleições, elevando para exatos quatro meses o grande dia da votação, levou os partidos da região a uma reflexão sobre as rotas tomadas até aqui. Muitos colocaram os dardos no chão e passaram a repensar tudo que tinham acordado até aqui. O MDB, por exemplo, que definiu Paulinho Basilio como seu pré-candidato a prefeito de Canoinhas já começa a repensar a perspectiva, ainda mais diante de uma Norma Pereira (PSDB) reticente sobre a possibilidade de ir na vice do MDB.

 

 

 

Basilio e Norma sempre se deram muito bem como amigos, mas em política não é uma boa amizade que salva uma coligação. Norma acha que tem maior estatura política e não está disposta a sacrificar suas fichas em Basilio. Ambos sabem que Beto Passos (PSD) será um adversário difícil de derrotar, não exatamente pelo seu desempenho como prefeito, mas como todos sabem, o instituto da reeleição estabelece uma concorrência que beira a deslealdada. A imagem fresca na cabeça do eleitor, a máquina que, queira ou não, acaba trabalhando a favor do candidato e maior estrutura partidária, enfim, tudo conspira a favor do candidato.

 

 

 

O que tanto Norma e Basílio deixaram claro, por meio de vários sinais, nos últimos dias é que, adiando ou não a eleição, eles estão certos de que não voltam atrás na recusa da vice de Passos. Podem até ir sozinhos, mas não compõem com o prefeito, que deve mesmo repetir a dobradinha com Renato Pike (PL).

 

 

 

 

É preciso lembrar dos partidos periféricos como Podemos e PRTB, que podem aumentar o número de candidatos a prefeito, outra questão que vem sendo repensada.

 

 

 

 

 

 

 

 

TRÊS BARRAS

Três Barras segue com a possibilidade de ter duas candidaturas. Luis Shimoguiri (PSD) é candidato natural a reeleição e deve encontrar  no vereador Marco Antonio de Sousa (MDB) seu principal adversário. O grupo bolsonarista da cidade se movimenta para, possivelmente, apresentar um candidato de terceira via.

 

 

 

 

 

 

 

 

COMARCA

Nas outras duas cidades da comarca, os dois candidatos apresentados até aqui em Bela Vista do Toldo se articulam para compor com o maior número de partidos. Dá pra dizer que é a cidade onde este processo está mais avançado. Adelmo Alberti (PSL) deve encarar o presidente da Câmara dos Vereadores Sandro Mielke (PSD) na disputa pela reeleição.

 

 

 

 

Em Major Vieira, Helio Schroeder (MDB), duas vezes secretário de Agricultura, deve representar o governo na disputa. Aline Ruthes (PSDB), empresária novata na política, vai representar a oposição.

 

 

 

 

 

 

 

 

VAI RECORRER

Prefeito Beto Passos (PSD) informou que vai recorrer da decisão do Tribunal de Contas que o multou por causa da nomeação da contadora da Câmara de Vereadores, Morgana Lessak para o Instituto de Previdência do Município (ICPrev). “Atualmente a servidora não acumula mais função e está à disposição somente da ICPrev. Na época esta acumulação era autorizada pela Câmara de Vereadores de Canoinhas pela lei municipal 54/2016 para que houvesse economia para o Município: uma pessoa nas duas funções gerava menos custos aos cofres públicos”, esclarece por meio de nota.

 

 

 

 

 

 

“Não é hora de sensacionalismo, mas precisamos do comprometimento de todos no combate ao coronavírus”

do prefeito Beto Passos (PSD) sobre o combate à covid-19

 

 

 

 

 

 

 

 

OBA OBA

Prefeito Beto Passos (PSD) se irritou com um vídeo gravado pelo pré-candidato a prefeito Ivan Krauss (PRTB) criticando os problemas da obra de asfalto de um trecho da rua Frei Menandro Kamps. Passos chamou a atitude de “oba oba de quem não sabe nem do que está falando”, já que Krauss falou em obra inaugurada, sendo que, segundo Passos, não só não foi inaugurada a obra como só será paga depois de 100% concluída e os problemas resolvidos. “Não temos compromisso com o erro”, assegurou.

 

 

 

Paulinho Basílio (MDB), que esteve no local mostrando que havia ondulações  no asfalto, tomou para si a puxada de orelha e postou nas redes sociais que “quando fui visitar a obra, alegaram que 5% tinham problemas e que eu somente tinha mostrado 5%. Mas foi nesses 5% que um carro acabou caindo. Então até nos 5% a gente tem que ter atenção, porque é lá que o problema ocorre”, se referindo a queda de um carro na valeta aberta para resolver o problema das ondulações na semana passada.

 

 

 

 

 

 

 

 

CONCESSÃO

Capela da Flona/Arquivo ICMBio

Sobre a manchete da coluna de ontem, a WestRock confirma que participou do edital para a realização de estudos de viabilidade técnica econômica e financeira para a concessão de exploração de produtos madeireiros, não madeireiros e serviços na Floresta Nacional de Três Barras (Flona). No entanto, após avaliar o protocolo proposto, a empresa declinou de seu interesse.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TABLETS DA DISCÓRDIA

Vereador Paulinho Basílio (MDB) está questionando o Município sobre tablets comprados para a Secretaria de Saúde utilizar com as Equipes Saúde da Família (ESF). Segundo ele apurou os tablets não estariam sendo usados por falta de carregadores (!). O mais alarmante é que a situação se arrastaria há pelo menos dois anos.

 

 

 

 

 

 

 

PISTOLA

Basilio estava disposto a cutucar o governo ontem. Chegou a sair faíscas do entrevero entre ele e o líder do governo Wilmar Sudoski (PSD) na discussão sobre obras de asfalto questionadas pelo presidente da Câmara, que, inclusive, sai de recesso e volta em agosto. “Quando eu for deputado fiscalizo o governador”, respondeu ao ser lembrado por Sudoski de que há governantes que pagam por compras não concluídas em referência a compra os malfadados respiradores chineses.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LARGADA

A tradicional reunião que os juízes eleitorais fazem com os presidentes de partidos políticos às vésperas das eleições será virtual neste ano e geral, ou seja, não haverá uma reunião por comarca, mas para todo o Estado. A transmissão, direto da sede do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina, em Florianópolis, será pelo YouTube, às 14 horas desta sexta-feira, 17.

 

 

 

 

 

Os temas “Financiamento de campanhas e prestação de contas das eleições municipais – normas e sistemas aplicáveis” serão destacados na reunião.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MANUAL

segunda edição da Lex Eleitoral, manual que contém as principais normas relativas às Eleições 2020, está disponibilizada no site do TRE-SC. A principal modificação desta versão é a inserção da Emenda Constitucional n. 107/2020, que adia o primeiro e o segundo turno do pleito deste ano para os dias 15 e 29 de novembro, respectivamente. A Lex Eleitoral catarinense é uma das primeiras publicações eleitorais no país a ser atualizada com a Emenda.

 

 

 

 

 

 

 

CATARINENSE

Nesta terça-feira, 14, o Ministério da Economia publicou Portaria que permite a recontratação em um prazo menor do que 90 dias de pessoas demitidas de seus empregos durante a pandemia da covid-19. A ideia é do deputado federal catarinense Rodrigo Coelho que, no final do mês de maio, protocolou o Projeto de Lei 2952/2020.





Deixe seu comentário: