Vereadores pressionam prefeito para que neurocirurgião continue em Canoinhas

Biluka

Dr Andrei de Morais diz que sem contratação pelo Município deve ir embora da cidade

 

 

NEURO

Vereadores de Canoinhas debateram longamente nesta segunda-feira, 11, sobre a notícia veiculada em primeira mão pelo JMais de que o Município não lançou edital de licitação para contratação de sobreaviso da especialidade médica em neurocirurgia. Eles defendem a manutenção do neurocirurgião Andrei de Morais no Município. “Não podemos admitir que nosso Hospital Santa Cruz perca mais coisas”, protestou a vereadora Telma Bley (MDB), lembrando dos tantos acidentes que acontecem nas rodovias que cortam a região. “Além disso há uma grande quantidade de motocicletas por aí, o que aumenta o risco de ferimentos na cabeça em acidentes”, lembrou.


 

Paulo Glinski (PSD), Norma Pereira (PSDB) e Paulinho Basilio (MDB) concordaram com Telma. Já Wilmar Sudoski (PSD) defendeu a convocação da secretária de Saúde, Zenici Dreher, para explicar a situação aos vereadores.

 

As manifestações foram assistidas por um grupo de pessoas que foi à Câmara para protestar pela continuidade de Dr Andrei em Canoinhas.

 

A situação, de fato, é delicada. Não se questiona de modo algum a relevância e gabarito do Dr Andrei, porém, a referência em neurocirurgia para Canoinhas é Mafra. Se operado o paciente pelo SUS em Canoinhas há dificuldades em se pagar pela cirurgia. O SUS não reconhece o débito. Porém, nesse caso, seria necessário que o Hospital Santa Cruz corresse atrás de credenciamento na área, o que dificilmente conseguirá já que Mafra chegou na frente. Dada a proximidade de Canoinhas, é praticamente impossível que o HSCC consiga credenciar.

 

 

COMPLEMENTARES

O Município divulgou nota em que afirma que “o canoinhense continuará tendo atendimento em neurologia. Processo licitatório para contratação de médico neurologista 24 horas por dia, todos os dias do ano, está em andamento. O neurologista é o profissional que tem a especialidade médica voltada ao estudo, habilitado para o diagnóstico e tratamento das doenças que comprometem o sistema nervoso. A abertura dos envelopes do edital de pregão presencial FMS 12/2019 com as propostas acontece nesta quinta-feira, dia 14 (atualmente este serviço está sendo oferecido pelo médico Andrei L. Morais). Portanto, médicos que possuem documentos exigidos pela lei já podem apresentá-los.”

 

Contudo, o que se discute não é a especialidade de neurologia, mas sim, de neurocirurgia. Grosso modo, o neurologista diagnostica e o neurocirurgião opera.

 

O Município responde que até agora um único profissional (Andrei) era contratado para duas especialidades: neurocirurgia e neurologia. Até 31 de março o contrato está mantido com o Hospital Santa Cruz de Canoinhas, que dispõe de um médico para as duas especialidades. O Ministério Público alertou ao Município que esta situação é irregular: um mesmo profissional não pode ser contratado para dois serviços e ficar disponível em sobreaviso 24 horas por dia, todos os dias da semana, 365 dias por ano.

 

“Lembramos que o Hospital Santa Cruz de Canoinhas não é credenciado pelo Ministério da Saúde para realizar procedimentos de alta complexidade em neurocirurgia e que a referência aos pacientes de Canoinhas e demais municípios da região é o Hospital São Vicente de Paulo, em Mafra. Pacientes que precisam de atendimento de alta complexidade em urgência e emergência e chegam pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA) são estabilizados em Canoinhas e encaminhados ao Hospital de Mafra. Apenas os procedimentos de média complexidade são realizados em Canoinhas, tendo sido realizados procedimentos em 16 pacientes na área em 2018 – 12 destes, canoinhenses”, diz o Município em nota.

 

 

OUTRAS LICITAÇÕES

Licitação das especialidades de cirurgia geral, clínica médica e anestesiologia acontece nesta quarta-feira, 13, ortopedia/traumatologia e pediatria também no dia 14 e para os plantões presenciais de ginecologia e obstetrícia na próxima segunda, 18.

 



Alterações na forma de contratação das especialidades médicas seguem recomendação do Ministério Público e legislação vigente relacionada à licitação de serviços.

 

 

BUEIRO INTELIGENTE

A Câmara de Canoinhas aprovou nesta segunda-feira, 11, em segunda votação, projeto de lei de autoria dos vereadores Paulinho Basilio (MDB), Camila Lima (MDB), Telma Bley (MDB) e Norma Pereira (PSDB) que cria em Canoinhas os chamadas “bueiros inteligentes”. Prefeito Beto Passos ainda precisa sancionar o projeto.

 

 

Esse modelo de bueiro consiste em um cesto coletor com alças laterais de metal produzida em diversas medidas de acordo com cada bueiro, especificamente para cada modelo já existente na cidade, a fim de reter os materiais sólidos e facilitar o trabalho de limpeza, remoção e manutenção. O cesto coletor tem furos semelhantes a um filtro ou peneira.

 

 

EMPREENDEDORISMO NAS ESCOLAS

Ainda nesta segunda a Câmara de Canoinhas aprovou em primeira votação projeto de lei que inclui no currículo das escolas públicas municipais a temática do empreendedorismo. A ideia seria trabalhar o tema em disciplinas como Matemática e Geografia, por exemplo.

 

Nesta terça, 12, vai à votação em segundo turno o projeto de lei que inclui a história regional como tema do currículo das escolas municipais.

 

 

SEM CANUDO

Também nesta terça os vereadores discutem em primeira votação projeto de lei que dispõe sobre a proibição de fornecimento de canudos confeccionados em material plástico no âmbito de Canoinhas. A lei é copiada de outras cidades que entraram no debate sobre sustentabilidade, focando nos riscos ambientais que o canudo provoca.

 

 

SESSÃO ESPÍRITA

Edmilson Verka (PR) participou do programa Repórter 98, da 98 FM, nesta segunda para fazer um balanço de sua participação na Câmara de Vereadores. Defendendo a permanência de 3 de maio como feriado de Santa Cruz, soltou uma pérola. Afirmou que o Monge João Maria disse que se 3 de maio não fosse feriado Canoinhas andaria para trás.

 

Na verdade não há nenhum registro de que o monge tenha dito isso. Por sinal, somente em 2004 o feriado foi instituído, quase 100 anos depois da morte do monge.

 

 

Deixe seu comentário: